Páginas

Acaso No Metrô

Anônimo_Incógnito: ...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Por que tudo isso?
Anônimo_Incógnito: Hum...?
Moça_de_cabelos_assimétricos: O topete.
Anônimo_Incógnito: Ah...
Moça_de_cabelos_assimétricos: ?
Anônimo_Incógnito: É como me reconheço nos sonhos...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Sei.
Anônimo_Incógnito: E o seu tudo isso...?
Moça_de_cabelos_assimétricos: Meu tudo isso?
Anônimo_Incógnito: A assimetria...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Ah... 
Anônimo_Incógnito: ...?
Moça_de_cabelos_assimétricos: Acho que é como sou reconhecida nos sonhos alheios.
Anônimo_Incógnito: Hum...
Moça_de_cabelos_assimétricos: ...
Anônimo_Incógnito: ...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Costuma trazer seus sonhos à realidade?
Anônimo_Incógnito: Sempre que acho a realidade indevida...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Sei.
Anônimo_Incógnito: E você...? Costuma trazer à realidade os sonhos alheios...?
Moça_de_cabelos_assimétricos: Sempre que me sonham devidamente.
Anônimo_Incógnito: Hum...
Moça_de_cabelos_assimétricos: ...
Anônimo_Incógnito: ...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Estamos falando de sonhos e eu ainda nem sei seu nome.
Anônimo_Incógnito: Nomes me são oferecidos a toda hora, já os sonhos...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Uma conversa casual no metrô sempre está sujeita a se encerrar na próxima parada.
Anônimo_Incógnito: Prefere sem nomes ou sem sonhos...?
Moça_de_cabelos_assimétricos: Sem nomes, sem telefones, sem promessas... Mas é isso que leva ao reencontro.
Anônimo_Incógnito: E os sonhos, não...?
Moça_de_cabelos_assimétricos: Talvez. De modo mais desarranjado, mais árduo...
Anônimo_Incógnito: Mais devido...?
Moça_de_cabelos_assimétricos: Talvez.
Anônimo_Incógnito: ...
Moça_de_cabelos_assimétricos: E se isto fosse um sonho? 
Anônimo_Incógnito: Restaria saber se é meu ou teu...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Qual a melhor a opção?
Anônimo_Incógnito: Isso depende da conclusão...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Se fosse um beijo...
Anônimo_Incógnito: Melhor que fosse a própria realidade...
Moça_de_cabelos_assimétricos: ...
Anônimo_Incógnito: ...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Eu desço na próxima parada.
Anônimo_Incógnito: Então só nos resta todos os sonhos que virão...
Moça_de_cabelos_assimétricos: Se houver sonho, então amanhã, e depois de amanhã, e depois, não estarei aqui nesta mesma hora por acaso.
Anônimo_Incógnito: É exatamente como espero reconhecê-la...

P.S.: Antes que a porta se fechasse, no último instante, desceu na mesma parada, correu e a alcançou... Pro acaso, deixa-se só o princípio. E mais nada.